Jizreel Alves, Advogado

Jizreel Alves

Tangará da Serra (MT)
0seguidor73seguindo
Entrar em contato

Principais áreas de atuação

Direito de Família, 17%
Direito Penal, 13%
Direito do Trabalho, 13%
Direito Civil, 13%
Outras, 44%

Recomendações

(6)
Euclides Araujo, Advogado
Euclides Araujo
Comentário · há 2 meses
Nobres colegas, obstante ao teor do texto oportunista e dotado de um viés sensacionalista em favor dos direitos dos manos, sendo totalmente destoante de nossa atual realidade cotidiana. Com toda vênia, acredito que o autor do texto desconhece na prática o instituto do Tribunal do Júri. Com experiência profissional na área lhe digo, o cidadão pode ser indiciado e denunciado por homicídio doloso, tendo um bom advogado, dificilmente será condenado por seus pares na sessão plenária do Júri neste caso. Ademais, segundo relata o texto, o cidadão não efetuou os disparos pelas costas e sim nas costas do meliante, há uma grande diferença, leva-se em consideração a quantidade de disparos efetuados, o estado emocional do cidadão ante a injusta agressão e a conduta social da vítima e do meliante abatido e por ai vai. A historia apresentada no texto é meio desconexa com a realidade, pois se o cidadão estava dentro do veículo, como o meliante viu o tênis dele. Outra, geralmente os meliantes quando realizam este tipo de crime, levam mais coisas, o autor do texto apresentou uma historia meio fantasiosa para fundamentar seu protesto pessoal. Ademais, dialética sofista, não é mais aceita pela sociedade nos dias atuais. O Brasil é o único país do mundo que instituiu a profissão de bandido, no caso do meliante, ele foi vítima de um acidente de trabalho, ou seja, faz parte do risco da profissão bandida que ele escolheu, menos um, para a felicidade geral da nação. A nossa legislação pátria visa proteger a vida, mas há exceções, no caso, vejo uma das exceções presentes. Em relação ao porte de arma para o cidadão de bem, se mostra necessária a liberação, contudo, desde que o mesmo preencha os requisitos legais. Se o Estado não consegue desarmar o bandido, justo será dar ao cidadão o direito ao porte arma, pois não podemos ficar a mercê dos incompreendidos marginais. Andar armado não é a solução dos problemas, poderá causar mais problemas, dependendo do caso concreto. Por outro lado, às vezes é melhor tê-la quando precisar do que não tê-la. Na verdade, quem nos protege é Deus, contudo, precisamos fazer a nossa parte em matéria de defesa.

Perfis que segue

(73)
Carregando

Seguidores

Carregando

Tópicos de interesse

(58)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em Tangará da Serra (MT)

Carregando

ANÚNCIO PATROCINADO

Jizreel Alves

Rua São Paulo, nº 90 - S, centro - Tangará da Serra (MT) - 78300-000

Entrar em contato